quinta-feira, 20 de junho de 2013

Pequenos Momentos de desespero

Alguns pequenos momentos de desesperos momentâneos que eu já tive:

Você esta na casa de alguém e resolve usar o banheiro para fazer o numero dois ai você da descarga, mas o fruto da ação não vai embora sempre voltando para perto de você.

Ou você termina de fazer a segunda opção e descobre que não tem papel higiênico.

Fazer aquela questão de matemática todinha... todinha... Ai quando você tem o resultado ele não aparece em nenhuma opção da questão.

No amigo oculto de final de ano da empresa você é a pessoa mais simplesinha do sorteio e logo você tira o chefe! Logo o CHEFE!

Lembrar da entrevista de emprego no dia da entrevista e esta precisando fazer a barba e cortar o cabelo para aparecer apresentável.

Sentir um mau cheiro em algum lugar publico e quando vai conferir só para constar descobre que é você.

Descobrir que você não tem dinheiro para andar de ônibus somente dentro do ônibus.

Depois de errar duas vezes a senha do banco, partir para terceira e ultima tentativa com risco de travá-la. E trava.

O momento de você religar um aparelho eletrônico qualquer que molhou e você quer ver se ele funciona depois de deixar secando por um tempo.

A primeira queda do celular de um celular que você ainda esta pagando...

Falar uma coisa despretensiosa com alguém e uma terceira pessoa chega em um tom ríspido “O que foi que você disse?”.
 
Distrair em algum lugar com senha sequencial para atendimento e descobre que seu numero passou e por muito.

Inspirado no @Ricardo_amado98

4 comentários:

Fer Fritoli disse...

kkkk... minha cara + a cara do meu marido, rs.

Abraços

Fe Fritoli
http://firulissesetc.blogspot.com.br

Bah disse...

Tirando a parte de se barbear para entrevista rs eu diria que tudo é muito desesperador rs.

Kisu!

Gisa disse...

"Falar uma coisa despretensiosa com alguém e uma terceira pessoa chega em um tom ríspido “O que foi que você disse?”.

hahahaha

isso tb me deixa nervosa!!

Beijaos

Turismóloga disse...

Por isso, eu travo geral. Não consigo fazer o número dois em lugar nenhum. Só quando chego em casa. Isso me faz tão mal.

E sobre o celular que ainda está pagando? Normalissimo o meu cair no chão. Já nem me estouro mais. Porém, dá uma dó. Ainda bem que faltam duas. Quatro? Ai meu deus. Prefiro não saber mais. Ahahahahah

Beijos

Beijos