sexta-feira, 19 de abril de 2013

Curtas Profissionais

Curta 1

Uma vez um colega de trabalho excluiu todos os dados da base de produção e mesmo sabendo que acabou com todas as informações do cliente. Foi tomar um café na padaria. Ai o caso ficou conhecido na empresa como: "Depois do filme Matou a Família e Foi ao Cinema agora a gente tem Excluiu Toda a Base e Foi a Padaria"

Curta 2

Uma vez eu discuti com o cliente, tão desesperadamente, que ao terminar a discussão TODO o andar estava me olhando. Ai o meu telefone toca de novo e era ele novamente falando:
- Vamos tomar uma?
- Só se a gente não conversar do assunto XPTO!
- Fechado.
Nunca vi exemplo maior de separar o pessoal e o profissional.

Curta 3
Uma vez eu estava tentando convencer um cliente a solução de um problema e o cliente rejeitando a solução. Ai eu falo para meu chefe e ele vai e liga para o cliente. Fala a mesma coisa que disse para a cliente. Eu do lado dele  achando que o cara era louco até que a cliente vai e concorda. No final da ligação eu falo:
- É marcação comigo, só pode!
- Não é não. É a credibilidade que você AINDA não tem com ela.
Demorou algumas soluções para ter essa credibilidade, mas tive.

Curta 4

Já tive um chefe que parava a reunião na hora para atender a ligação de sua família. Sempre estranhei isso. Mas hoje estranharia alguém que não atende a família em horário comercial.

.FIM.

9 comentários:

Ju disse...

Que bom que sua opinião mudou no curta 4... ;)

Beijinhos

Dama de Cinzas disse...

Bons curtas... rsrs

Beijocas

Valquíria Paula disse...

Gostei desta ideia das curtas, Cristiano, parabéns! Posso contribuir com uma também? rsrs... lá vai, é uma pérola:

Eu trabalho como recepcionista em uma rádio. Um dia toca o telefone e eu atendo:

- Rádio Tal, Valquíria, bom dia.
- Bom dia, você pode me dar uma informação, minha filha?
- Sim, claro. Pois não?
- Que dia é hoje?


Depois de alguns dias fiquei sabendo que essa senhora tem um problema de memória e meio que perde a noção do tempo. Então agora, sempre que ela liga perguntando qual dia da semana ou do mês estamos, já não estranho, mas na primeira vez foi complicado, rsrsrs...

Abraços e até a próxima.

http://palavrasdevalquiria.blogspot.com.br/

Mayra Borges disse...

Adorei as curtas, muito boas. Além do humor a lição no final.

E muito bacana a atitude do chefe de parar para atender a família, é um gesto bem raro.

Beijão.

www.eraoutravezamor.blogspot.com
www.semprovas.blogspot.com

Bruna disse...

Muito bom, como sempre.

Turismóloga disse...

O segundo curta é extremamente oportuno. Tão difícil acontecer isso.

Quanto a ligações familiares, eu atendo mesmo. É minha base (meus velhinhos, minhas sobrinhas e meus irmãos) e trabalho nenhum me priva disso.

Beijos

Neanderthal disse...

Ey rí do primeiro curta.
E como o meu trabalho depende muito da relação de confiança e credibilidade com o cliente, te digo que isso obedece aos critérios mais bocós, como não acreditar em alguém porque é uma mulher falando ou porque a pessoa é muito novinha. No seu caso, pode ser que tenha acreditado nele e não em você porque ele era o chefe. Em algumas profissões, barriguinha e cabelos brancos fazem toda a diferença! Vá entender!
Beijos e adoro quem separa o profissional do pessoal.

Natália T. disse...

"Mas hoje estranharia alguém que não atende a família em horário comercial." ownt.

Bah disse...

Ri de todas auhauahua

Kisu!