sexta-feira, 12 de abril de 2013

Alivio, esse sentimento...

Muito se fala de amor, ódio inveja e outros sentimentos. Mas pouco se fala do alivio. Quando eu era pequeno adorava uma série que passava na Globo - O jovem Indiana Jones. Era um tipo de Forrest Gump, porque colocava o Indiana Jones em momentos da história da humanidade.

Um desses momentos foi a 1ª guerra mundial, ele estava na trincheira e jogam um gás venenoso. Todos os soldados pegam as suas respectivas máscaras, mas o colega do jovem Indiana Jones estava com a dele quebrada. E desesperado pede para o Indiana a máscara dele e morre pedindo.

Nunca esqueci essa cena, porque o Indiana Jones estava com um alivio estapado no rosto (e a gente) por ter a mascara dele funcionando. Que vai dando lugar a pena por ver o amigo pedindo a máscara dele e o luto por ter visto ele morrer.

Eu acho que isso é um sentimento incontrolável  Seria como uma irmã bem casada consolando a irmã recém viúva. Não acredito e acho muito difícil que não exista o sentimento inicial de alivio por não ser ela a viúva  Claro que rapidamente esse alivio dá lugar a pena, luto, vergonha por ter sentido alivio e por ai vai.

Me peguei pensando nesse sentimento ao escutar na Band News que as pessoas que estavam na Van onde os turistas estrangeiros foram espancados e a mulher estuprada por horas. As pessoas (5 adolescentes sendo um rapaz e 4 moças) que foram somente roubadas não procuraram ligar para a policia, ajuda... Nada! 

Elas viram a Van indo embora com um casal de estrangeiros que se bobear não tinham a mínima ideia do que estava acontecendo e não fizeram nada.

Só devem ter sentido um alivio e o pior seguido de mais nada, por não terem sido os escolhido para continuarem a viagem.

9 comentários:

Fulana disse...

meu primeiro alivio na vida: qdo a tia julinha da biblioteca do colegio adventista disse que perdoava minha divida de 5 reais de atraso pra devolver o livro do pedro bandeira :)

e sinceramente, fiquei sem entender qual foi o da galera! se foi medo, se foi bobeira adolescente, pq eu nao me vejo nao ligando pra ninguem...

Ju disse...

Engraçado... milhões de sentimentos se passaram quando a Jaq ficou viúva, o de alívio não passou nem perto, em nenhum momento. Mas não sei se eu era o exemplo que vc estava falando no texto.

E eu não sabia desse detalhe do crime. Tô com a Fulana... qual foi a desse povo?! Eu tb não vejo não ligando para a polícia!

Dama de Cinzas disse...

Sim é bem possível mesmo isso acontecer. É do ser humano ter esses sentimentos é não tem como a gente recriminar, porque na mesma situação vamos agir igual provavelmente.

Bem, quanto a sua pergunta lá no meu blog, preferi responder lá, porque pode ser a dúvida de outras pessoas.

Beijocas

Natália T. disse...

Eu sou daquelas que para pra ser testemunha de batida de carro (faço isso pelos outros pq fico puta q ngm nunca tenha feito por mim).. dai vc imagina se eu nao seria a primeira a anotar a placa e ligar pra polícia? Sim ou com certeza?

Mas o pessoal anda bem egoísta.. nao consigo entender!

Agora.. q o alívio eh um dos melhores eentimentos e quase ngm dá o devido valor a ele, isso eh vdd. Kkkkk

Bah disse...

Infelizmente no Brasil eu sentia alívio por não ter sido eu assaltada, por não ter sido eu a sequestrada e pode ter certeza que esse é o pensamento de muitas pessoas.

Hoje vc sai pra trabalhar e não sabe se volta pra casa vivo. Viu aquele rapaz Vitor Hugo? Ele estava na porta de casa, ele passou por tudo quanto foi desafio pra morrer na porta de casa.... Quando ele devia imaginar que ele tava tranquilo pq estava chegando em casa...

Não dá pra ter mais alívio nesse país...

Kisu!

Bruna disse...

É, eu tbm sou daquelas que para para ser testemunha de acidente de transito e outras coisas mais e, definitivamente, não me vejo largando um acontecimento desses pra lá, afinal já liguei pra policia por coisas tão menores.

Alivia é sem dúvida uma das melhores sensaçoes.

Turismóloga disse...

Eu fiquei revoltada com a falta de empatia que as pessoas tiverem com esses dois seres!

Me indigna viver em um local que caso necessitarmos de ajuda, não teremos isso vindo de nenhum lugar.

Já que não podiam fazer nada, tivessem ligado para a Polícia. Cacete. Desculpe. Mas, crimes com requintes de crueldade, me enoja. Agora, me fala, o que será dessa mulher que foi violentada por quatro ou cinco (sei lá!)seres humanos que não são humanos?

................

Maeve disse...

Poxaaaa e eu, pra variar, não soube desse caso :'(

Mas que triste!
É, mas é assim mesmo, vez por outra passa na nossa cabecinha o tao famoso "antes ele do que eu" :(

Neanderthal disse...

Estou com quem disse que não se imagina não ligando. Para mim isso nada tem a ver com alivio, mas com indiferença, descaso, egoísmo e filha da putice mesmo!

Por falar em alívio, cada trabalho que entrego, é como um peso enorme que tiro das costas! Que alívio!