quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Memórias de um estagiário


Esta semana me chama no gtalk um colega de trabalho de alguns zilhões de anos atrás, ele era do tempo em que eu trabalhava em uma incubadora de software aqui de belo horizonte. Para quem nunca viu uma incubadora funciona basicamente assim: Um monte de empresa recém formadas, compartilhando internet, infra-estrutura e funcionários.

O problema que a empresa que me contratou como estagiário não era recém formada e o escritório ficava em outro ponto da cidade e na incubadora era somente eu estagiário e outro amigo que também era estagiário que trabalhava lá.

Como ficávamos sozinhos, sem nenhum chefe direto, a gente criava a nossa rotina/rituais. A mais clássica era em dias de workshop que era basicamente: roubar pão de queijo. Nossa sala, que na verdade era um biombo aonde as paredes falsas não chegavam até o teto, ficava de frente para cozinha. Ai um ficava encarregado de pegar o pão de queijo e entregar para o outro que ficava na sala.

O outro fato era quando dobrávamos para compensar alguma falta ou para tirar férias o meu colega pegava a hora de almoço para jogar online, na internet fenomenal do lugar. Jogava jogo de tiro em primeira pessoa. E eu aproveitava para tirar o atraso do sono juntava as cadeiras da nossa sala e por lá eu ficava.

Até que um dia perdemos a hora, eu dormindo e ele jogando. Para nosso azar o chefão veio entregar uns documentos e reunir com a diretora do lugar e passa na nossa sala para dar um alô. O problema que eram umas 15:00 ele abre a porta e me pega dormindo ou melhor/pior com o barulho eu assusto e quando eu vou levantar e caio no chão praticamente do aquela quicada porque eu cai-e-levantei igual gato pulando o do terceiro andar.

O chefe fica na porta toma um susto igual ao meu e pergunta do outro estagiário, ai eu vou e falo que ele ta vendo outra maquina no laboratório (não ia falar que ele tava jogando) ai ele formalmente fala que ia se reunir e depois ia conversar com a gente.

Depois disso a tarde não passava e no final ela foi e chega e fala somente uma frase:

- A partir de amanhã vocês irão descer.

E sem reclamar a gente foi...

9 comentários:

Janice Adja disse...

Seu chefe agora já esta sabendo.
beijos!

Neanderthal disse...

Cara, meus estágios foram todos de pura ralação. E como foram em instituições públicas, se tivesse pc funcionando já era o máximo. Com internet mega foda, ainda hoje parece meio difícil em alguns lugares.
Mas recordações assim são sempre legais. Tb fiz bons amigos.
Beijos

Fulana disse...

kkkkkk eu adoorava tirar soneca no estagio!

Natália T. disse...

HAHAHAH. Nossa, eu sempre fui escraviária, nunca dei essas ''sortes''... Mas meu namorado, uma época que estagiou na Receita Federal, volta e meia ia ao arquivo morto, sob a desculpa de pegar alguma coisa, trancava a porta e por lá ficava meia hora, ''sonecando'', como dizia ele. Até que um dia ele ''sonecou'' por nada menos q uma hora e voltou pra sala com a cara mais que inchada. O chefe sacou na hora o pq das idas dele ao arquivo morto e ele nunca mais teve coragem de fazer isso.. hahaha

Por que você faz poema? disse...

Oh, estagiários,
o que seria de uma empresa sem eles?

Maeve disse...

Hahahahhahahha!

Nada como a decepção do flagra!

dlages disse...

Sensacional.

Bah disse...

Por isso a má fama dos estagiários auhauaa

Kisu!

Inaie disse...

hahaha, sem reclamar e sem abrir a boca prá nada né? pq a moral ali nao tava muito boa nao...hehe